Quarta-feira, 13 de Agosto de 2008

Crises Existênciais

  

Nas minhas crises existenciais
Sinto medo de olhar para frente
De ficar perto de gente
Minhas pernas não querem
Andar na direção do futuro
Não existe futuro, apenas o vazio
Eu rio para não chorar
 
Nas minhas crises existenciais
Perco a vontade de pular da cama
De amar quem me ama
Meu coração não contenta
Torna-se pedra de tão duro
Só quero solidão, um suspiro tardio
Eu choro para não dormir
 
Nas minhas crises existenciais
Não vejo nada no meu caminho
Sou um estranho no ninho
Meus pensamentos escurecem
Não há luz, somente um muro
Que me separa da realidade, vida vil

Eu durmo para não morrer


blueye às 14:10
| Comenta
|

mais sobre mim...

pesquisar

 

meus últimos posts

Deixa-me ir...

O Sonho de uma noite de V...

Sensações

....

Á procura...

Um pouco de Blueye...

Meu Sonhador...

Outra vez....

A dor Voltou...

Um ano...

arquivos

Novembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds